O conceito de qualidade de vida refere-se à promoção do bem estar e da saúde dos servidores no desempenho de suas tarefas. Envolve tanto os aspectos físicos e ambientais, como os aspectos psicológicos do local do trabalho e repousa basicamente sobre 6 aspectos: alimentação, boa disposição, controle do estresse, relações afetivas, realização profissional e segurança.

A Qualidade de Vida no Trabalho representa em que grau os membros da organização são capazes de satisfazer suas necessidades pessoais através do seu trabalho na organização e envolve uma série de fatores, que são considerados pela SGP:
· a satisfação com o trabalho executado;
· as possibilidades de futuro na organização;
· o reconhecimento pelos resultados alcançados;
· o salário percebido;
· os benefícios auferidos;
· o relacionamento humano dentro do grupo e da organização;
· o ambiente psicológico e físico de trabalho;
· a liberdade e responsabilidade de decidir;
· as possibilidades de participar.
 
Dentro das atividades relacionadas ao Projeto de Qualidade de Vida, destaca-se o Coral da SEFAZ.
 
 

O Programa de Preparação para a Aposentadoria

 
A SEFAZ desenvolve o Programa de Preparação para Aposentadoria com a finalidade de valorizar os servidores e orientá-los para as mudanças que ocorrem nessa fase da vida. O PPA possibilita repensar posturas, através do processo de aprendizagem , reforçando a importância da qualidade de vida e a possibilidade de novas fontes de realização
 
O programa  foi construído com base legal na Política Nacional do Idoso (Lei 8842/94) , no Estatuto do Idoso (Lei 10741/2003) e na Loat (lei complementar  107/2008 )
 
O programa tem  como  objetivos:
 
Prevenir os diversos problemas que a aposentadoria não planejada pode trazer, por meio de reflexões e planejamento para esta nova etapa de vida;
 
• Possibilitar o desenvolvimento de novas habilidades e atividades, bem como o resgate de potencialidades;
 
• Criar um clima de respeito e valorização ao servidor que se encontra próximo a  aposentaria;
 
• Possibilitar a construção ou o aprimoramento de um Projeto de Vida pessoal e  profissional
 
O Público alvo será constituído por:
 
• Servidores que atendam os requisitos legais para a aposentadoria  (tempo de contribuição e idade);
 
• Servidores que estejam recebendo abono de  permanência;
 
• Servidores que estejam  a dois  anos da aposentadoria compulsória;
 
Acredita-se que a transição que ocorre na aposentadoria pode ser facilitada sobremodo quando se promovem situações ou vivências no contexto organizacional, enquanto a pessoa ainda executa suas atividades de trabalho. É possível preparar a pessoa para novas possibilidades de ação, que, é óbvio, não se esgotam com o fim de uma carreira.
 
De um ponto de vista ético, impõe-se às organizações a responsabilidade de promover a preparação ou reflexão sobre as mudanças que se anunciam. A realização de programas que buscam preparar os participantes para reafirmar suas identidades visando desobstruir ideias  e concepções, tendo em vista o momento iminente de ruptura com as atividades ou contexto de trabalho em que vinham sendo desenvolvidas, são imprescindíveis, na medida que levam as pessoas a alcançarem novas informações, percepções e sentimentos. Dentro desta perspectiva, os programas de preparação para a aposentadoria são programas de desenvolvimento pessoal. Além disso, possuem um caráter socializador, visam operar disposições e comportamentos, por meio da reinterpretação de conceitos, valores e emoções.
 
Acredita-se que a transição que ocorre na aposentadoria pode ser facilitada sobremodo quando se promovem situações ou vivências no contexto organizacional, enquanto a pessoa ainda executa suas atividades de trabalho. É possível preparar a pessoa para novas possibilidades de ação, que, é óbvio, não se esgotam com o fim de uma carreira. As condições de vida entendida como adaptação saudável, e as experiências anteriores, consignadas no repertório de cada um, podem orientar as mudanças necessárias.
 
De um ponto de vista ético, impõe-se as organizações a responsabilidade de promover a preparação ou reflexão sobre as mudanças que se anunciam. A realização de programas que buscam preparar os participantes para reafirmar suas identidades visando desobstruir ideias  e concepções, tendo em vista o momento iminente de ruptura com as atividades ou contexto de trabalho em que vinham sendo desenvolvidas, são imprescindíveis, na medida que levam as pessoas a alcançarem novas informações, percepções e sentimentos.