​​A Secretaria da Fazenda de Pernambuco (Sefaz – PE) realizou uma operação fiscal coordenada pela Diretoria de Operações Estratégicas (DOE) e a Diretoria de Fiscalização e Atendimento (DFA). Os trabalhos se concentraram na Unidade Avançada de São Caetano, no agreste do estado, onde o foco principal era fiscalizar a entrada de farinha de trigo em Pernambuco.

A análise e cruzamento de dados foram realizados pela Central de Operações Estaduais (COE), gerou o relatório base das investigações. Participaram da operação 40 auditores fiscais com o apoio da Polícia Militar (PMPE) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Foram fiscalizadas 26 empresas e apreendidas duas carretas que transportavam 110 toneladas de farinha de trigo, resultando em um crédito tributário no valor de quase R$437 mil.

Na próxima fase da operação, o objetivo principal será os contribuintes de Pernambuco que transacionaram com empresas “noteiras" já inabilitadas em outros estados do país. Por exemplo, nos últimos dois anos, 16 empresas “noteiras" emitiram mais de R$150 milhões em Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e) para contribuintes de Pernambuco, somente com farinha de trigo.