Apenas no caso da NFC-e a contingência a ser utilizada é denominada "Contingência Off-Line". Nesta modalidade, o contribuinte que estiver com problemas técnicos para autorização da NFC-e poderá emitir a NFC-e em contingência off-line (sem a prévia autorização da SEFAZ), imprimir o DANFE NFC-e e depois, após sanado o problema técnico, transmitir o arquivo XML da NFC-e para a SEFAZ autorizadora no prazo de 24 horas da data/hora da emissão em contingência.

A decisão da emissão da NFC-e em contingência é exclusiva do contribuinte e não depende de

autorização do Fisco.

Alertamos que a utilização de contingência off-line deve se restringir aos casos de real impossibilidade.

A NFC-e emitida em contingência off-line (tpEmis = 9) não tem série distinta.

Deve ser observado o prazo de 24 horas da emissão da NFC-e para o envio para autorização da NFC-e. Na transmissão da NFC-e emitida em contingência, deve-se manter a mesma chave de acesso, inclusive com o mesmo código numérico original. No DANFE-NFC-e deve conter a expressão "NFC-e EMITIDA EM CONTINGÊNCIA".